uma casa aberta a quem queira entrar

.posts recentes

. Os Retornados - Um Amor N...

. twilight

. adeus Johnny Castle

. de volta...

. ai... ui... que me dói as...

. a caminho dos 30... e 1

. A maior descoberta depois...

. de Sabrina a Salazar

. mensagem do além

. especial dia internaciona...

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

Segunda-feira, 26 de Março de 2007

de Sabrina a Salazar

Estas últimas semanas foram de uma enorme desilusão sobre este nobre país à beira-mar plantado, ou melhor, sobre as pessoas que cá habitam.

Há cerca de 15 dias, celebrou-se mais uma "festa da música", mais propriamente o Festival da Canção. Já há muito tempo que não me dava ao trabalho (e ao frete) de ficar a ouvir as músicas, quase todas feitas à pressão e muito parecidas umas com as outras. Mas este ano até estava para aí virada, e fiquei a ver.

Pra começar, podemos dar graças a Deus, pois nenhuma era ou tinha partes faladas em inglês. Não gosto da regra em que os países podem cantar na língua materna ou em inglês. Acho uma falta de nacionalidade incrivel.

Além disso, até haviam umas músicas engraçadas, mas não muito festivaleiras.

A música que ganhou vem mesmo ao encontro deste povinho pobre que só gosta dos bailaricos das aldeias. Começo por dizer que foi escrita pelo Emanuel, por isso já estão a ver o estilo. E depois é cantada por uma Sabrina (a.k.a. Maria Teresa). Mesmo à pobre!

Se quiserem ouvir este fantástico hino ao chamado "popular/pimba" vão a http://www.rtp.pt/wportal/sites/tv/festival_cancao07/index.php e depois deixem cá a vossa opinião.

 

Ontem foi eleito o maior português de sempre. Confesso que não vi o programa porque estava mais interessada no filme do AXN (Erin Brockovich - muito bom), mas quando acabou o filme liguei para o canal 1 e como estava a acabar, deixei-me ficar a ver.

 Percebi à primeira intervenção de cada um dos defensores quem eram os mais "ofensores": Odete Santos por Álvaro Cunhal e Jaime Nogueira Pinto por Salazar (será que tem alguma coisa a ver com extremismos?)

Gostei da maior parte dos defensores. Até mesmo de Paulo Portas que defendia D.João II. Eram muito claros quando se perguntavam os contributos de cada um para Portugal e as suas falhas. Claro que para Odete Santos não é defeito gostar-se de regimes totalitários sem respeito nenhum pelos valores humanos; e para Jaime Nogueira Pinto mandar matar ou torturar os opositores do regime era um acto perfeitamente natural.

Tirando estes apartes, lá surgiram os resultados das votações e aqui vão os meus comentários:

1- Como é possível que o fundador do país tenha ficado num mísero 4º lugar, sendo a figura extra-século XX com mais votos???

2- Como é possível que os dois políticos mais extremistas ocupem os dois primeiros lugares, 1º Salazar e 2º Álvaro Cunhal???

3- Como é possível que os nossos "heróis" se resumam a cerca de 50 anos, quando somos um dos países mais antigos do mundo???

Aqui fica a minha indignação e revolta. Não tirando o mérito que certamente todas estas figuras históricas (e não personagens, como ontem dizia uma defensora) têm, fico muito triste por quem votou. Principalmente por não saberem apreciar a liberdade que hoje vivemos!

publicado por tartaruga às 11:46
link do post | comentar | favorito

.olha pra mim aqui

.pesquisar

 

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

.links

.subscrever feeds